Clicky

A importância do Enem

O principal instrumento de ingresso no nível superior

Nos últimos anos, o Enem passou a ser a principal porta de entrada para o ensino superior no Brasil, atraindo a atenção da sociedade e gerando grande interesse público pela divulgação de dados do exame. Dentre as mais importantes atribuições do exame, estão:

  • Requisito para o SiSU – o principal caminho para as universidades públicas;
  • Critério para permitir a distribuição das bolsas do Prouni;
  • Requisito para solicitação do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies);
  • Requisito para o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico (Pronatec);
  • Critério de seleção para o Ciência sem Fronteiras;
  • Proporcionar a Certificação para o ensino médio para maiores de 18 anos;
  • Instrumento de aferição da qualidade das escolas de ensino médio.

Por essência, além de avaliar o nível de aprendizado dos alunos ao final do ensino médio, o Enem assume um importante papel em relação ao currículo nesta etapa escolar, pois concebe que ao final da educação básica o aluno deve estar preparado para ter uma participação ativa e crítica na sociedade e ser inserido no mundo do trabalho.

VEJA O CRESCIMENTO DO EXAME

Evolução em números e maturidade

A cada ano o Exame torna-se mais robusto e completo,
envolvendo estudantes de todas as idades e segmentos.

 

Não é à toa que, até hoje, o Enem cresce tanto. Passe o mouse
e descubra os principais marcos da sua história.

“A importância do Exame fica ainda mais clara quando observamos que das 63 universidades federais brasileiras, apenas 5 ainda não utilizam o SiSU para o preenchimento de suas vagas. A previsão é que nos próximos 2 anos a nota do Enem seja usada por mais de 2 milhões de estudantes para acesso ao ensino superior.”

  


Alexandre Oliveira
Co-fundador Meritt

Sistema de Seleção Unificada – SiSU

Mais oportunidades para entrar na universidade pública

 

mapa_br

O Sistema de Seleção Unificada ( SiSU ) foi desenvolvido pelo Ministério da Educação (MEC) para organizar e possibilitar que a maior quantidade possível de alunos use as suas notas do Enem para entrar nas universidades públicas. Para tornar o acesso mais amplo, as inscrições para o SiSU são realizadas pela internet – assim como no Prouni e no próprio Enem.

Todos os alunos que tenham feito o Enem podem participar do sistema de seleção do SiSU, que acontece duas vezes ao ano. A quantidade de vagas oferecidas pelas universidades públicas para os alunos participantes do programa varia de acordo com a instituição. Hoje, mais da metade das 63 universidades federais tem o sistema de ingresso exclusivo pelas notas do Enem.

Em relação à nota corte do SiSU (nota mínima dos alunos para concorrer às vagas), ela é variável e muda de acordo com o curso e universidade. Essa nota é determinada por dois fatores principais: uma nota mínima estipulada pelas universidades e a quantidade de candidatos. Saiba mais sobre o SiSU no Guia +Enem

Programas importantes dentro do SiSU

 

relevancia_SiSU

Sisutec
O Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica é gerenciado pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec). O objetivo do programa é ampliar o acesso às vagas de cursos técnicos subsequentes. O Sisutec é um sistema de seleção: ele classifica os candidatos inscritos com as melhores notas em determinado curso e em determinada instituição.

Saiba mais

 

relevancia_SiSU_fies

FIES
O Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior é um programa do Ministério da Educação (MEC) com o propósito de  financiar a graduação e a pós-graduação de estudantes matriculados em instituições não gratuitas. Podem recorrer ao financiamento os estudantes matriculados em cursos superiores que tenham avaliação positiva nos processos conduzidos pelo MEC.

Saiba mais

relevancia-SiSU_CsF

Ciência sem Fronteiras
É um programa que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação e do Ministério da Educação (MEC), por meio de suas respectivas instituições de fomento.

Saiba mais

  • Em quais conteúdos focar para diferenciar-se de outras escolas?
  • Em quais itens (questões) os alunos tiveram mais dificuldade?
  • Qual é o raciocínio dos alunos ao responder um item (questão)?
  • Em quais disciplinas estão os maiores desafios?
  • Como comparar a minha escola com outras de maneira correta?
  • Será que o planejamento pedagógico está focando no que é realmente necessário?
  • Quais metas de desempenho fazem mais sentido?
  • Como a escola está evoluindo em relação às concorrentes?
  • As ações nos últimos anos surtiram efeito?
  • Como está o comprometimento e interesse dos alunos da escola com o Enem?
  • Como se posicionar para os pais, alunos e imprensa?
  • Como mobilizar toda a escola em torno da importância do exame?

O desafio das escolas
Ter mais conhecimento, especialização e indicadores se torna fundamental.

Um dos grandes desafios das escolas de ensino médio é aprovar seus alunos
em universidades de qualidade. Com a ampliação do Enem – e em especial o
SiSU – a disputa pelas vagas em universidades públicas passou a ser muito
mais acirrada. Um aluno não concorre mais regionalmente, mas nacionalmente
contra todos os alunos que participaram do exame e se inscreveram no SiSU.

Neste contexto, o Enem e o desempenho dos alunos no exame passaram a ser
assuntos estratégicos e prioritários dentro das escolas. Direção, coordenação,
professores e alunos precisam entender profundamente a prova, saber seu
desempenho em comparação a outras escolas, identificar os pontos fortes e
fracos, ajustar o plano pedagógico e se diferenciar.

A escola precisa de respostas para perguntas que vão muito além das médias
por área e redação, que hoje é tudo o que elas têm acesso.

relevancia_realidadeUma realidade a ser descoberta

Como obter respostas que vão muito além das médias?

Ao se inscrever no Enem, o aluno informa o seu nome, dados pessoais e em qual escola está concluindo o ensino médio. Ele também responde perguntas sobre as suas motivações para fazer o exame, que tipo de faculdade quer cursar, se já trabalha, se tem internet em casa, sua renda e outras informações. Após a realização das provas, as notas do aluno são calculadas e também sua pontuação em cada uma das competências de redação. A alternativa que cada aluno marcou em cada um dos 180 itens também é registrada.

Tudo isso fica em um grande e complexo banco de dados, com milhões de variáveis e linhas. O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) é o orgão responsável – dentre outras atribuições – pela aplicação e correção do Enem. Ele mantém esse banco de dados e o divulga anualmente em formato de microdados, que contém o menor nível de agregação dos dados da avaliação, preservando o anonimato das informações pessoais, como o nome de cada estudante.

A partir do conhecimento de especialistas em linguagem de programação e estatística, os dados podem ser tratados, gerando informações detalhadas ou gerais. Dessa forma, fazendo uma analogia, as médias divulgadas oficialmente representam somente a ponta do iceberg de dados gerados sobre o desempenho dos inscritos no Exame. 

 

relevancia_inquietacaoMerittA inquietação da Meritt

Um time focado em oferecer o melhor para a Educação

 

O trabalho da Meritt consiste em explorar o iceberg e oferecer às escolas as respostas para as perguntas estratégicas e práticas, promovendo ações mais inteligentes com facilidade, qualidade e uma incrível experiência de uso. Somos especialistas em lidar com uma grande quantidade de dados educacionais, tendo em vista que somos um dos responsáveis pelo QEdu.org.br, a maior plataforma de informações educacionais do Brasil, com dados de aprendizado e perfil de mais de 6 milhões de alunos de escolas públicas.  

Para criar o +Enem, nos apoiamos em materiais oficiais, extraoficiais e acadêmicos sobre o Enem, na Teoria de Resposta ao Item (TRI) e conteúdos relativos ao ensino médio. Mais do que mostrar os dados, queremos que o +Enem subsidie a equipe pedagógica com materiais informativos e bem embasados sobre a avaliação.  Tivemos intenso contato com especialistas da área de educação, como Dalton Andrade, consultor do Inep e professor do Departamento de Informática e Estatística da Universidade Federal de Santa Catarina, além de outros professores especialistas na área.  

Para nortear o trabalho, nós desenvolvemos o produto em etapas e ciclos de incremento, dentro das escolas, diretamente com diretores, coordenadores e professores, pois somente assim seria possível entregar um produto que realmente falasse a língua dos profissionais que atuam nas instituições.

Seus alunos no ensino superior

Aumentar ou manter a taxa de aprovação é cada vez mais
desafiador. Sua escola pode estar mais preparada.

EXPERIMENTE AGORA

Veja o Ranking das médias do Enem